Pense Aorta

Edit

Joseane – Minha história com a dissecção

Diversas tentativas até o diagnóstico

Aconteceu em 2017, eu estava trabalhando, quando comecei sentir um travamento na minha garganta, comecei tomar água pra ver se passava, mas foi aí que começou a ficar mais forte e descer pro peito foi uma dor insuportável.

Sem explicação, fiquei ali parada de pé esperando passar, quando começou aliviar fui na enfermaria da fábrica onde trabalho, mediram minha pressão e estava tudo ok, mandaram eu descansar um pouco, mas a dor insistia cada vez mais, cheguei a tomar um relaxante muscular pra ver se aliviava aquela dor horrível, naquele momento a dor já tinha invadido as minhas costas, mesmo assim terminei meu trabalho.

Procurei um Pronto Socorro, onde fiz um eletrocardiograma, mediu a pressão e não deu nada. O médico orientou que eu voltasse para casa, afirmando que o que eu estava passando era uma crise de ansiedade, voltei pra casa mas aquela dor era muito forte, eu não conseguia nem andar.

Resolvi voltar no Pronto Socorro outra vez, dessa vez fiz um exame de sangue pra ver se não estava enfartando, fiz também mais um eletrocardiograma, mas nada dava alterado.

O médico me mandou pra casa mais uma vez. Dois dias depois voltei no Pronto Socorro, pois não aguentava a dor nas costas, era intensa doía muito, lá mandaram eu passar com
um ortopedista, a médica mal olhou na minha cara, e já disse: “é a coluna que travou, vai tomar remédio por 7 dias.”

Conclusão: tomei o remédio mas não melhorava, eu continuava trabalhando pegando peso,
subindo escadas.

Depois de 15 dias a dor passou e eu continuei minha vida normal, sentia apenas dores nas
pernas e um aperto na cabeça, mas tudo bem vida normal.

Nove meses depois fui fazer uma ressonância para endometriose e o médico viu no exame que eu estava dissecada, foi quando comecei procurar ajuda. Encontrei um excelente médico que cuidou de mim, eu estava com dissecção tipo A Stanford com aneurisma. Fiz a cirurgia
de peito aberto com prótese de Dacron.

A dissecção continua hoje na ilíaca e Faço acompanhamento médico.

Veja outros Depoimentos

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Reproduzir vídeo

Asssista o Vídeo

“Sabe aquela dor que rasga o peito? Não, não é amor ou desilusão. Pode ser dissecção da aorta”

Baixe o material oficial de divulgação

Compartilhe a causa com seus amigos e familiares, baixe agora o pôster oficial da iniciativa PENSE AORTA e ajude-nos na divulgação da causa!